Desemprego na região metropolitana de São Paulo tem ligeiro aumento em fevereiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de março de 2011 as 12:35, por: cdb

Flávia Albuquerque
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A taxa de desemprego nos 39 municípios da região metropolitana de São Paulo passou de 10,5% em janeiro para 10,6% em fevereiro, de acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), realizada pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O total de desempregados, estimado em 1,132 milhão de pessoas, teve uma elevação, em termos nominais, de 8 mil pessoas em comparação a janeiro. Foram eliminadas 30 mil vagas. Cerca de 22 mil pessoas saíram da População Economicamente Ativa (PEA).

O nível de ocupação caiu 0,3% e o contingente de ocupados foi estimado em 9,546 milhões de pessoas. A maior redução ocorreu no setor do comércio (-1,3% de nível de ocupação ou 23 mil postos a menos), seguido de serviços com -0,3%, ou 16 mil vagas a menos do que no mês anterior. Na indústria, houve crescimento de 0,85% no nível de ocupação, com geração de 14 mil vagas.

A taxa de desempregados de fevereiro deste ano foi menor do que a de fevereiro de 2010, que atingiu 12,2%. O número de desempregados diminuiu, em relação ao mesmo mês do ano passado, em 158 mil pessoas, por conta da geração de 263 mil postos de trabalho, enquanto entraram no mercado 105 mil. O nível de ocupação aumentou 2,8%, menos do que o observado nos últimos 12 meses.

Segundo a pesquisa, aumentaram os contingentes de ocupados nos serviços (278 mil, ou 5,8%) e na indústria (68 mil, ou 4,0%). E houve redução no agregado outros setores (59 mil, ou 4,5%) e no comércio (24 mil, ou 1,6%).

Edição: Lana Cristina
 

DieeseEconomiaFundação Seadedesempregoempregoocupaçãoregião metropolitana de São Paulo