Deputado acusa FHC de dar “jeitinho” para promover general

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de agosto de 2001 as 23:47, por: cdb

O deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP) criticou nesta terça-feira a Medida Provisória (MP) editada pelo presidente FHC e que tornou de natureza militar e privativo de oficial-general o cargo de ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional. Para o deputado petista, a MP é um arranjo para permitir que o atual ocupante do cargo, general Alberto Cardoso, seja beneficiado nas promoções das Forças Armadas.

“É o governo do jeitinho, da MP, de tudo, menos da lei”, disse hoje Greenhalgh. O parlamentar disse que a atitude de FCH não é correta. “O presidente da República está pretendendo fazer uma manobra para possibilitar que o general Cardoso ganhe a Quarta estrela”, afirmou o deputado petista.

Até agora, o cargo tinha natureza civil e o general Cardoso se licenciou do Exército para assumi-lo. Cardoso não poderia prorrogar a licença e teria de deixar o cargo sob o risco de perder a chance de ser promovido.