Denílson: perseguido em campo pelos turcos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 26 de junho de 2012 as 12:22, por: cdb

 

– Foto: CBF

Ele não entrou como titular, não marcou gol, nem foi decisivo para a vitória do Brasil em cima da Turquia na semifinal da Copa do Mundo de 2002. Mesmo assim, Denílson saiu de campo reverenciado pela torcida e marcado na história daquele Mundial.

O relógio marcava 44 minutos do segundo tempo, e o Brasil segurava o placar mínimo de 1 a 0. Denílson, que havia entrado no lugar de Edílson aos 30 minutos da etapa complementar, pegou a bola, enfileirou adversários e entrou na área turca. Sem chances de tentar o chute, ele resolveu levar a bola para a linha de fundo para ganhar tempo. E foi aí que o mundo viu uma cena espantosa.

Por conta do que já tinha apresentado em campo, conhecido pelos dribles rápidos e criativos, Denílson foi, literalmente, perseguido por quatro zagueiros turcos. Muzzy Izzet, Tugay Kerimoglu, Bulent Korkmaz e Alpay Ozalan eram os “caçadores”. Por mais incrível que pareça, nem assim eles conseguiram tirar a bola do brasileiro. Ele só foi parado com falta.

O Brasil saiu com a vitória dessa partida e a vaga garantida para a final da Copa do Mundo. Contra a Alemanha, novamente Felipão utilizaria esta “arma” eficiente. Denílson mais uma vez entrou no segundo tempo com o objetivo de infernizar a zaga adversária e segurar a bola no ataque.