Defensoria Pública pede atendimento digno às famílias do Pinheirinho

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de janeiro de 2012 as 14:20, por: cdb

(1’16” / 298 Kb) – O acolhimento emergencial para a população despejada do bairro do Pinheirinho foi solicitado pela Defensoria Pública de São Paulo em São José dos Campos. A ação civil pública, ajuizada na última terça-feira (24), pede que a Prefeitura local e o estado paulista mantenham as famílias em abrigos com condições de higiene, três refeições diárias, transporte escolar, medicamentos e equipe médica.

No último domingo (22), cerca de 1,6 mil famílias foram removidas do terreno em que viviam há oito anos.

Além do abrigo, a Defensoria pede a concessão imediata de auxílio-moradia para todos os desabrigados e inclusão nos programas de habitação social. O atendimento psicológico dos moradores, principalmente das crianças, é outra solicitação feita pelo órgão. Caso a Justiça acate o pedido, a ação prevê multa diária de R$ 1 mil por morador que não for atendido.

A situação das famílias removidas é precária, como constataram os Defensores Públicos. Os moradores se encontram alojados em abrigos improvisados, como igrejas e prédios públicos, que não possuem condições de higiene e alimentação. Segundo o Defensor Jairo Salvador, a ação visa garantir a dignidade das pessoas desabrigadas.

De São Paulo, da Radioagência NP, Vivian Fernandes.

26/01/12