Datafolha: Serra venceria Lula no 1º turno

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de dezembro de 2005 as 12:36, por: cdb

Prefeito de São Paulo, José Serra voltou a aparecer à frente do presidente Luiz Inácio Lula da Silva numa eventual disputa pela Presidência da República no ano que vem. Levantamento do Datafolha, publicado na edição desta quinta-feira do jornal Folha de S. Paulo, mostra Serra com 36% das intenções de voto contra 29% de Lula no primeiro turno.

Na pesquisa anterior, feita entre os dias 20 e 21 de outubro, o presidente tinha 30%, contra 27% do prefeito. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Na quarta-feira, uma pesquisa CNI/Ibope também já havia mostrado Serra à frente de Lula no primeiro turno das eleições presidenciais. Num eventual segundo turno entre Lula e Serra, o tucano levaria vantagem. De acordo com o Datafolha, o prefeito ficaria com 50% da preferência do eleitorado contra 36% do petista. No levantamento anterior, Serra aparecia com 45% e Lula com 41%.

Segundo o instituto, Lula teria mais chances de ser reeleito se o candidato escolhido pelo PSDB for o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Neste cenário, Lula venceria o primeiro turno com 30% dos votos contra 22% de Alckmin. No segundo turno, no entanto, a pesquisa aponta um empate técnico, 41% para Lula e 40% para Alckmin.

A sondagem mostrou ainda que em uma disputa de Lula contra Serra ou Alckmin o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PMDB) ficaria em terceiro lugar. Em um eventual segundo turno com o presidente, Garotinho teria 33% de votos contra 44 % de Lula, em outubro, o ex-governador aparecia com 31% e o presidente com 48%.

A avaliação do governo Lula permaneceu estável, apontou o Datafolha. Para 28 % dos entrevistados, o governo é “ótimo” ou “bom”, número igual ao que foi apurado há dois meses. Enquanto isso, 41% das pessoas disseram que o governo era “regular”, contra 42% em outubro, e 29% avaliaram-no como “péssimo”, um ponto percentual abaixo do que foi registrado antes. Em junho, no início da crise política, uma pesquisa do instituto mostrava que 35% dos entrevistados avaliavam o governo como “ótimo” ou “bom”, 45% como “regular” e 18% como “ruim”.

O Datafolha entrevistou 3.636 pessoas em 154 cidades de todo o país, entre os dias 13 e 14 de dezembro.