CV planejava fuga em massa no dia das eleições

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 5 de outubro de 2002 as 00:22, por: cdb

O subsecretário de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio, coronel Antônio Freire, disse ter recebido informações de que traficantes ligados à facção criminosa CV (Comando Vermelho) planejam uma fuga em massa no complexo penitenciário de Bangu (zona oeste) no domingo, durante as eleições.

De acordo com Freire, os traficantes pretendem tumultuar a capital e municípios vizinhos, ordenando o fechamento do comércio e de zonas eleitorais, saques e a paralisação dos transportes públicos. Com isso, a atenção da polícia seria desviada e os presos teriam mais facilidade para fugir.

Na segunda, boatos e ameaças de pessoas ligadas ao tráfico provocaram pânico e obrigaram o fechamento do comércio e escolas. Na ocasião, petistas suspeitaram de orquestração política.

Segundo o subsecretário, a possibilidade de fuga em Bangu foi uma das razões que levou a governadora Benedita da Silva (PT) a pedir ao presidente FHC o envio de tropas militares federais para o Rio.

Para evitar uma fuga em massa, o secretário estadual de Justiça, Paulo Saboya, disse que, até a eleição, os agentes penitenciários farão operações ‘pente-fino’ em todas as unidades do complexo para procurar armas, celulares e drogas. Saboya disse que uma das prisões receberá atenção especial porque já foi percebida ‘certa inquietação’ nos detentos.

Saboya não revelou o nome da unidade, mas descartou que seja Bangu 1, onde estão líderes do CV. Segundo Freire, os dados sobre o plano foram apurados no complexo do Alemão.