CUT afirma que Regina Duarte é ´terrorista eleitoral`

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 15 de outubro de 2002 as 18:24, por: cdb

A CUT (Central Única dos Trabalhadores) enviou uma carta para atriz Regina Duarte, criticando as declarações dadas pela atriz no programa eleitoral do candidato do PSDB, José Serra. No documento, assinado pelo presidente da CUT, João Felício, a atriz é chamada de “terrorista eleitoral” e “patrulheira do voto” dos que querem mudança.

A assessoria de imprensa da atriz Regina Duarte informou que ela está viajando e ainda não conhece e a carta enviada pela CUT. Segundo a sua assessoria, a atriz não foi informada sobre a correspondência pois está numa fazenda no interior de São Paulo, num local sem comunicação. A atriz só se pronunciará sobre as críticas feitas pela CUT após o seu retorno para São Paulo, previsto para amanhã.

No programa eleitoral de TV do tucano, levado ao ar ontem à noite e na tarde desta terça-feira, Regina declara seu medo de uma eventual vitória do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, nas urnas.

“Eu tenho medo de perder toda a estabilidade conquistada. Um dos candidatos eu conheço, o Serra. Ele é o homem dos genéricos, do combate à Aids. Já o outro, o Lula, eu achava que conhecia, mas tudo que ele dizia, agora ele mudou. Isso dá medo. Por isso, eu voto 45, voto no Serra e voto sem medo’, disse a atriz.

Na carta, a CUT cobra da atriz respeito ao candidato petista. “Lula, por sua história e por seu presente, merece respeito; o mesmo respeito, ao menos, com que trata seus adversários.”

Para a CUT, a atriz tem todo o direito de defender seus pontos de vista e de fazer campanha eleitoral para quem quiser. A CUT diz que só não concorda com as declarações dadas por Regina Duarte durante o programa eleitoral de Serra. “Mas já transcende não só o direito, mas até a dignidade, prestar-se ao papel de terrorista e/ou patrulheira do voto dos que querem mudança, dos milhões de brasileiros prejudicados (o que felizmente não é o seu caso) por um modelo econômico excludente e perverso.”

O candidato do PSDB, José Serra, disse ontem à noite que não usou a atriz Regina Duarte para fazer “terrorismo” em torno da candidatura de Lula. “Foi um testemunho da Regina e do que ela está sentindo. Muita gente deve estar sentindo a mesma coisa. O país tem dois caminhos. Queremos que os dois caminhos se delineiem com clareza’, disse Serra, que participou do programa Roda Viva da “TV Cultura” desta segunda-feira.

Leia a íntegra da carta

À Regina Duarte

O direito de defender os próprios pontos de vista é inalienável. Acreditar que seu candidato, por suposto José Serra, é o melhor, é direito seu e que ninguém questiona.

Também está no campo da total inquestionabilidade seu direito de fazer campanha para qualquer candidato que você queira, o que, aliás, é um direito de qualquer cidadão numa sociedade democrática.

Mas já transcende não só o direito, mas até a dignidade, prestar-se ao papel de terrorista e/ou patrulheira do voto dos que querem mudança, dos milhões de brasileiros prejudicados (o que felizmente não é o seu caso) por um modelo econômico excludente e perverso.

Lula, por sua história e por seu presente, merece respeito; o mesmo respeito, ao menos, com que trata seus adversários.

Você, Regina, é uma figura pública, até então merecedora de todo nosso respeito, mas para que ele continue, você também deve dar-se a ele.

João Antonio Felicio – Presidente Nacional da CUT