Curitiba firma convênio para atração de investimentos e desenvolvimento local

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 13:48, por: cdb

Nesta quarta-feira (29) foi assinado um acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Curitiba, o Sebrae-PR, a Fecomércio e o Instituto Cerdà, de Barcelona. “Esta grande parceria traz boas perspectivas e dá início a um novo processo, que deve permitir a atração de novos investidores, em diversos segmentos, para a cidade”, disse o prefeito Luciano Ducci.

O termo de cooperação técnica tem como principais objetivos promover o desenvolvimento econômico e sustentável das micro e pequenas empresas locais, além de ajudar a revitalizar a região central da cidade e dinamizar as ações ligadas ao Turismo.

O presidente da Federação do Comércio do Estado do Paraná (Fecomércio), Darci Piana, comentou que a oficialização desta parceria entre Prefeitura, Fecomércio e Sebrae, potencializa um processo que teve início há mais de três anos, com a revitalização do Paço Municipal, na Praça Generoso Marques. “Agora virá a segunda parte, com a revitalização da Rua São Francisco e do entorno”, avisou.

A novidade é a participação do Instituto Cerdà nesta parceria. “O instituto espanhol servirá de suporte técnico, com toda a sua experiência em tecnologia e soluções urbanas”, explicou Piana. A cidade de Barcelona, que sediou as Olimpíadas de 1992, é considerada uma referência em revitalização urbana.

A presidente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika, comentou a importância da grande expertise do Instituto Cerdà em desenvolvimento econômico e turismo ser colocada a disposição da cidade de Curitiba a partir de agora, vindo somar com a grande dinâmica local nestes setores.

“A revitalização do Paço Municipal e de seu entorno já é uma realidade, bem como os grandes eventos ao ar livre que acontecem no Centro, como o Natal”, disse Juliana. Ela confirmou que a próxima ação prevista é a transformação da Rua São Francisco num pólo gastronômico, totalmente revitalizado. “A idéia é permitir cada vez mais a interação do curitibano com a sua cidade, proporcionando melhora na qualidade de vida”, afirmou.

Juliana avisou que, dentro desta proposta, no mês de março será lançado o guia Curta Curitiba a Pé, um roteiro de Turismo com os principais pontos a serem explorados por turistas e moradores na região central.

No evento de assinatura do acordo técnico também estavam presentes o presidente da Agência Curitiba, Gilberto José de Camargo, o diretor de operações do Sebrae, Júlio Cezar Agostini, e o diretor de comunicação e relações institucionais do Instituto Cerdá, Josep Maria Oliveras.

Revitalização rua São Francisco – Localizada no Centro Histórico da cidade, a revitalização da São Francisco faz parte do programa Novo Centro, que já transformou a rua Riachuelo e está sendo um indutor de renovação e de crescimento da região.
Sem interferências no aspecto histórico da rua, a obra na São Francisco vai da Presidente Faria até a Barão do Cerro Azul. Nesse trecho, as calçadas do lado direito de quem sobe em direção ao Centro Histórico serão alargadas, passando de dois metros para cerca de 3,5 metros, o que irá priorizar o pedestre.

O alargamento das calçadas acontecerá no lado onde está concentrado a maior parte do comércio da rua, com implantação de placas de concreto de alta resistência na cor vermelha, o mesmo modelo usado na revitalização da rua Riachuelo, que corta a rua São Francisco. No projeto, o Ippuc preservou uma faixa do piso histórico da rua, de blocos de pedras irregulares.

O pavimento em paralelepípedo será mantido e passará por correção de nivelamento. As pedras serão retiradas para ser feita uma nova base antes da recolocação do paralelepípedo. Haverá cabeamento subterrâneo com iluminação feita por arandelas nas fachadas dos imóveis. Serão cerca de 60 arandelas que poderão substituir os postes de iluminação.

O projeto também faz proposta de pintura das fachadas dos imóveis. Em parceria com as tintas Coral, os proprietários terão matéria-prima para renovar a pintura de seus imóveis, dentro do prévio estudo de cor feito pelo Ippuc.