Cultura e Desenvolvimento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 11 de junho de 2003 as 10:34, por: cdb

O município de Guaribas (PI) realizou, no domingo passado, seu primeiro evento cultural, denominado Feira das Potencialidades, onde a população apresentou aspectos das suas tradições e do seu artesanato. A Feira faz parte da programação do Plano de Desenvolvimento Sustentável, que está acontecendo no município desde o início do mês de maio. O Plano é uma das reivindicações do Fome Zero junto ao Governo do Estado.

Notícias do Piauí

Representantes de 23 municípios do sul do Estado do Piauí, participaram da Conferência Regional de Desenvolvimento Sustentável, que ocorreu na semana passada em São Raimundo Nonato. A Conferência é o primeiro passo para a elaboração do Plano Plurianual do Estado e dos Planos Municipais de Desenvolvimento Local Sustentável, e foi promovida pelas secretarias Estaduais de Planejamento, Saúde, Educação e Cidades, além da Fundec, Emater, Programa Fome Zero, Associação Piauiense de Municípios e o Incra.

Notícias do Rio Grande do Norte

A experiência do Fome Zero no Rio Grande do Norte pode estar nos revelando algumas questões importantes, tanto para aqueles que ainda estão ensaiando a implantação do Programa, quanto para os que já começaram. Por ter sido o segundo Estado a desenvolver a proposta, a prática, por lá, está nos indicando aspectos de um provável conteúdo universal, ao qual devemos estar atentos. Vejamos.

A organização da sociedade civil se revelou indispensável para impedir a desfiguração da idéia. Logo de início, na constituição do Conselho Estadual de Segurança Alimentar, percebeu-se que a paridade não estava sendo observada conforme o desejado, na perspectiva de se garantir, para todos, a participação democrática e a possibilidade de interferir nos rumos do Programa.

A saída encontrada foi a reorganização do Conselho, a partir de uma articulação que envolveu o terceiro setor, parlamentares e secretarias Estaduais. Encontrou-se um novo equilíbrio no CONSEA, negociando-se a entrada da Central Única dos Trabalhadores, Movimento dos Sem-Terra, Fórum de Mulheres, a ONG Quilombo e a Ordem dos Pastores. Assim, o Rio Grande confirmou a divisão igualitária de representações governamentais e não-governamentais, no fórum estadual.

O debate para a garantia dos objetivos estratégicos do Programa culminou na criação de uma Comissão de Acompanhamento do Fome Zero. As demandas estão sendo encaminhadas e a comissão vem se reunindo periodicamente, conseguindo orientar tecnicamente as denúncias, inclusive no que diz respeito ao Cadastro Único.

No momento, a Comissão está definindo os critérios de escolha dos capacitadores dos Comitês Gestores. Ela realizou um seminário com representantes de 14 municípios e estabeleceu um cronograma de visitas. “É um embrião de Talher que já nasceu fazendo muitas coisas”, segundo Vilma Aparecida de Araújo, uma das organizadoras da comissão.