Cuba defende direito da soberania palestina em Jerusalém

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 as 15:31, por: cdb

O embaixador de Cuba no Catar, Armando Vergara, defendeu o direito do povo palestino à autodeterminação e a estabelecer um Estado independente com capital na parte oriental de Jerusalém, hoje novamente fustigada por Israel.
Fontes da delegação cubana em Doha destacaram a intervenção do diplomata na conferência internacional em defesa da cidade santa, que conclui nesta terça-feira (28)com a participação de delegados de numerosos países árabes e de outras regiões do mundo.

Vergara expressou o apoio de seu país a todas as resoluções que possam resultar dessa conferência, em particular as que reafirmam posições invariáveis, como a de que Jerusalém Leste é parte inseparável do Estado palestino ocupado em 1967.

Agregou que Cuba apoia sem vacilar os passos dados na Assembleia Geral da ONU para conseguir a proclamação do Estado palestino como membro pleno, ao considerar “seu direito legítimo à autodeterminação e à conquista da independência e da justiça”.

O embaixador opinou que não existe razão alguma para que justifique a complacência ante essa exigência palestina, árabe e internacional, e sublinhou que o assunto dos assentamentos judeus constitui um obstáculo no caminho para uma solução a esta causa.

Deplorou particularmente “as ações (de Israel) de judaizar Jerusalém e apagar todos os lugares na cidade santa, que fazem parte do patrimônio árabe e islâmico”.

Nesse sentido, remarcou a “rejeição absoluta” de Havana à colonização que leva a cabo Tel Aviv e que entorpece a busca de um clima necessário para continuar negociações de paz e conseguir um acordo que contemple os direitos inalienáveis do povo palestino.

A conferência teve início no domingo (26) em presença do presidente palestino, Mahmoud Abbas, do secretário geral da Liga Árabe, Nabil El-Arabi, e outras personalidades internacionais.

Fonte: Prensa Latina

 

..