Cruzeiro empata com o América no Mineirão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de março de 2003 as 18:28, por: cdb

Em jogo bastante disputado e emocionante até o final, o Cruzeiro empatou em 1 x 1 com o América-MG, neste sábado, no Mineirão, e segue bem perto da conquista do Campeonato Mineiro. Se o rival Atlético-MG perdeu para o Social neste Domingo, a Raposa será a campeão estadual, antecipadamente.

A Raposa chegou a 26 pontos na competição e está a uma vitória do título, sem depender de outros resultado. O time da Toca manteve a invencibilidade de quatro meses. O América permanece em quarto lugar, com 17 pontos, e briga apenas por uma vaga na Copa do Brasil em 2004, já que não tem chance de brigar pelo título.

O primeiro tempo foi bem movimentado, com as duas equipes jogando para frente e criando oportunidades de gol. O Cruzeiro finalizou oito vezes contra seis do América. O Coelho cobrou seis escanteios, enquanto a Raposa bateu três.

Pelo Cruzeiro, o atacante Mota teve duas boas chances de abrir o placar. Logo aos 10min, Alex cobrou falta e ele cabeceou com perigo, obrigando Laílson fazer grande defesa para escanteio. Aos 22min, o artilheiro cruzeirense pegou uma sobra da entrada da área e chutou forte, mas novamente o goleiro do América espalmou bem.

Pelo América, o jovem Emerson criou as melhores jogadas da primeira etapa. Caindo pelas pontas o atacante chegou com perigo e, aos 20min, cruzou na área na direção do artilheiro Fred, mas Gomes se antecipou e tirou a bola da cabeça do adversário.

Quando o primeiro tempo encaminha-se para um empate, o zagueiro Adriano deu uma de atacante e fez uma bela jogada dentro da área. Depois de dar um lençol no adversário, ele chutou para gol, mas o árbitro marcou jogo perigoso de Jussiê, na entrada da pequena área. Goiano rolou a bola e Jean Elias bateu forte para o fundo das redes e fez 1 x 0, aos 40min.

Nos minutos finais, as duas equipes ainda tiveram chances de gols. Laílson foi um dos destaques do América, fazendo pelo menos quatro boas defesas, na primeira etapa. O árbitro Alício Penna Júnior distribuiu sete cartões amarelos – três para o Coelho e quatro para o Cruzeiro.

Cruzeiro arranca empate

Insatisfeito com a equipe, o técnico Wanderley Luxemburgo fez duas modificações na volta para o segundo tempo. Ele tirou Paulo Miranda e Mota e colocou Márcio e Marcelo Ramos. O Cruzeiro voltou com mais vontade, mas só conseguiu empatar aos 22min, num lance parecido com o gol do América.

Marcelo Ramos recebeu na área e, ao chutar a gol, foi travado por Adriano, dentro da grande área. O árbitro marcou jogo perigoso, como fez com o América no primeiro tempo. Alex rolou para Deivid bater forte para o fundo das redes.

Após o empate, o Cruzeiro se animou mais e passou a pressionar o América, que marcava e tentava sair nos contra-ataques. Na melhor chance, Alex acertou a trave de Laílson, numa bela cobrança de falta, aos 36min. A partida foi emocionante até o apito do árbitro.

AMÉRICA-MG 1 X 1 CRUZEIRO

América-MG
Laílson, Édson, Jean Elias, Adriano e Tércio; Goiano, Fael e Ricardo; Emerson (Oséias), Alessandro (Leonardo) e Fred (Luiz Henrique)
Técnico: Wagner Oliveira

Cruzeiro
Gomes, Maurinho, Luisão, Marcelo Batatais e Wendell, Recife, Paulo Miranda (Márcio), Martinez (Jussiê) e Alex; Deivid e Mota (Marcelo Ramos)
Técnico: Wanderley Luxemburgo

Data: 8/3/2003 (sábado)
Local: Mineirão
Público: 12.601 pagantes
Renda: R$ 112.718,00
Juiz: Alício Pena Júnior (Fifa)
Cartão amarelo: Tércio, Goiano, Alessandro, Ricardo, Fael (América); Luisão, Marcelo Batatais, Paulo Miranda, Mota (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Tércio (América)
Gols:Jean Elias, aos 40min do primeiro tempo; Deivid, aos 22min do segundo tempo