Críticas de César Maia a Alckmin expressam posição pessoal?

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de maio de 2006 as 16:04, por: cdb

Prefeito atira por conta própria?

Em entrevistas à imprensa e, principalmente, nos e-mails que envia diariamente aos leitores de seu antigo blog, o prefeito do Rio, César Maia, não cansa de detonar a candidaturas do tucano Geraldo Alckmin, seu aliado. É fato que o prefeito sempre fez o tipo de meio maluquinho, mas hoje já há quem se pergunte se esse comportamento agora é uma iniciativa isolada dele, ou se corresponde ao movimento oculto de algum setor do PFL.

 

Festa na Febraban

Os jornais anunciaram nesta sexta-feira que o setor público fechou abril com um superávit primário (receitas menos despesas correntes, excetuando-se os gastos financeiros) de R$ 19,426 bilhões, o maior da História. No ano, o superávit equivale a 4,54% do PIB. Como se sabe, na prática o superávit primário é o que se economiza para pagar juros aos banqueiros e especuladores. E pensar que, no governo FHC, o PT denunciava como absurdo o superávit de 3,75% do PIB!.

 

Prioridade é prioridade

Recentemente o governo Lula anunciou, com estardalhaço, o aumento da dotação em 2006 para o Bolsa-Família, que unificou vários outros programas e é a menina-dos-olhos dos marqueteiros de Lula. Com o aumento, o Bolsa-Família terá este ano R$ 8 bilhões. Compare-se o valor com os R$ 19,426 bilhões de superávit primário apenas de abril, aos quais se refere a nota anterior.

 

Aos amigos, tudo

Pela terceira vez neste ano, o governo federal anunciou um pacote de apoio ao agronegócio. Agora são R$ 75 bilhões. Antes, dois outros pacotes já tinham já repassado R$ 14,6 bilhões e R$ 1,4 bilhão. Além disso, R$ 10 bilhões em dívidas terão o prazo de pagamento estendido por mais quatro anos. Já para a reforma agrária…

 

Esquerda mal no Rio