Cresce inadimplência do consumidor brasileiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de janeiro de 2011 as 11:09, por: cdb

A inadimplência do consumidor brasileiro cresceu 6,3% em 2010, na comparação com o ano anterior, de ncordo com o indicador da Serasa, divulgado nesta terça-feira. O aumento foi maior que o de 2009, em relação a 2008. No período, foi registrado avanço de 5,9%.

Na comparação de dezembro de 2010 com o mesmo período do ano passado, o aumento da inadimplência foi de 20,9%. Em relação ao mês anterior, a alta foi de 1,1%.

Esse crescimento da falta de pagamentos se deve ao maior endividamento dos consumidores, que subiu acima da expansão da renda pessoal; aos prazos mais longos de financiamento e aos estímulos ao consumo.

O aumento da inflação também contribuiu para reduzir o poder aquisitivo, afetando a parte da renda destinada ao pagamento de dívidas.

Na comparação mensal, dezembro sobre novembro, as dívidas relativas a cartões de crédito, financeiras e serviços tiveram crescimento de 2,4%. Os cheques sem fundos cresceram 3,5% no mês, e os protestos cresceram 5,5%. Já as dívidas bancárias não honradas caíram 0,6%.

O valor médio das dívidas não bancárias, em 2010, foi de R$ 390,24, aumento de 4% sobre 2009. Já o valor médio das dívidas com bancos em 2010 foi de R$ 1.311,97, queda de 3% em relação ao ano passado.

Quanto aos títulos protestados, foi registrada alta de 6,8% em relação a 2009, para R$ 1.183,09.  O valor médio dos cheques sem fundos foi de R$ 1.254,44, aumento de 22,9% sobre 2009.