CPMI aponta irregularidades em fundos de pensão, desde a era FHC

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de dezembro de 2005 as 20:56, por: cdb

As investigações da sub-relatoria de Fundos de Pensão da CPI dos Correios levantaram irregularidades na gerencia de recursos de 16 fundos durante as administrações dos presidentes Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e Luiz Inácio Lula da Silva.

– As apurações abrangem os anos compreendidos entre 2000 e 2005 – afirmou o deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA).

Ele pretende apresentar à CPI, nesta terça-feira, um relatório com o resultado preliminar das apurações que, segundo ele, demonstra que os fundos de pensão foram utilizados para a prática de crimes como a lavagem de dinheiro.

– Há indícios de que pessoas conhecidas a partir do escândalo (do mensalão) usaram os fundos para lavar dinheiro – disse o ACM Neto sem apontar nomes.

Conforme o deputado, as apurações realizadas durante o último mês mostram que os fundos realizaram operações irregulares que fugiram aos padrões normalmente utilizados pelo mercado.

– Os recursos foram mal empregados. Em alguns casos trouxeram prejuízos ou lucro inferior ao que poderiam apresentar – justificou.

Dentre os 16 fundos investigados estão o Funcef (Caixa Econômica), o Petros (Petrobras) e a Previ (Banco do Brasil).