CPI do Apagão Aéreo gera impasse entre governo e oposição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de março de 2007 as 12:44, por: cdb

A oposição partiu para a briga em favor da criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo. Promete obstruir as votações na Câmara enquanto a CPI não for instalada. Com isso, a reunião entre líderes partidários e o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, terminou, nesta terça-feira, sem acordo sobre a pauta de votações desta semana.

– Nossos partidos estarão em obstrução permanente – , afirmou o líder do PFL, Onyx Lorenzoni (RS), após o encontro. Se tiver jogo de futebol entre deputado, vamos obstruir a escalação. O líder do PSDB, Antônio Carlos Pannunzio (SP), disse que os líderes dos partidos de oposição foram informados nesta terça-feira que havia uma decisão do governo para que a CPI não fosse instalada.

– A pergunta que a sociedade tem de fazer é: por que o governo foge dessa CPI como odiabo foge da cruz? O que teme o governo? – questionou Pannuzio.

Para o vice-líder do governo Beto Albuquerque (PSB-RS), a oposição não está preocupada em investigar atrasos em vôos.

– Eles estão obstruindo tudo. Isso significa que eles querem atrasar, de fato a vida, de todo mundo – acusou.

Beto Albuquerque prevê um enfrentamento entre governo e oposição em Plenário.

– Infelizmente o clima azedou por aqui. É ruim conduzir uma sessão e discutir quando há obstrução, mas a nossa tarefa é votar – disse.

Presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia admitiu que a obstrução atrasa, mas não impede a votação de matérias.

– Vamos ter longas sessões pela frente – afirmou o presidente.

Nesta segunda-feira, líderes dos partidos de oposição foram ao SupremoTribunal Federal (STF) requerer a instalação imediata da CPI do Apagão Aéreo. Eles entregaram à presidente do STF, ministra Ellen Gracie, mandado de segurança com pedido de liminar parainstalação imediata da comissão.