Corresponde do Los Angeles Times morre em Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de setembro de 2003 as 22:59, por: cdb

O enviado especial do Los Angeles Times ao Iraque, Mark Fineman, morreu nesta terça-feira, em Bagdá, aparentemente por um ataque cardíaco. De acordo com o próprio jornal, Fineman, de 51 anos, esperava uma entrevista com membros do governo provisório iraquiano quando sofreu o infarto.

O jornalista era um dos mais veteranos correspondentes do jornal, já que tinha sido chefe de suas sucursais no México, nas Filipinas, na Índia e no Chipre e também foi correspondente para o Caribe com base na Flórida.

Ganhador de vários prêmios por sua cobertura no exterior, Fineman se encontrava junto com outra jornalista de seu jornalista, Alissa Rubin, quando sofreu um ataque e morreu de forma quase instantânea, explicou a empresa.

O responsável pela seção de internacional do jornal, Marjorie Miller, disse que Fineman foi atendido por médicos americanos num hospital, mas foi em vão. Sua última reportagem foi publicada na primeira página da edição desta terça do jornal.

No texto, Fineman trata da preocupação e da dificuldade dos empresários iraquianos sobre os problemas para abrir o país ao investimento estrangeiro.