Correios ainda tem até este domingo para postar livros didáticos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 6 de fevereiro de 2005 as 16:23, por: cdb

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) tem até este domingo, para postar as últimas encomendas de livros didáticos deste ano letivo. São 2,7 milhões de livros de português e matemática da primeira série do ensino médio, que vão beneficiar 1,3 milhão de alunos do Norte e Nordeste, matriculados em 5.392 escolas públicas, além de 109 milhões de livros para o ensino fundamental. Para a distribuição, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação, investiu R$ 68,4 milhões em contrato firmado com os Correios.

Os livros têm até 30 dias para ser entregues ao destinatário, a partir da data da postagem. Toda a entrega será feita pelos Correios na modalidade Aviso de Recebimento (AR). São cinco as disciplinas constantes do Programa Nacional do Livro Didático: português, matemática, geografia, ciências e história, bem como cartilhas de alfabetização, para os alunos da 1ª série. Este ano, o FNDE está distribuindo livros a todos os alunos de 5ª a 8ª série das redes públicas e complementando o acervo de obras para 1ª a 4ª série, para que as escolas possam atender aos novos alunos ou repetentes. O investimento com a aquisição dessas encomendas às editoras foi de R$ 488 milhões.

A orientação do FNDE é que os Correios devem entregar os livros didáticos diretamente às escolas públicas urbanas. Em se tratando de escolas rurais, serão entregues nas secretarias municipais de educação ou prefeituras que, por sua vez, deverão entregá-los aos estabelecimentos de ensino antes do início do ano letivo. Paralelo ao trabalho de distribuição, o FNDE/MEC está encaminhando uma carta, de cor azul, com orientações para o recebimento e conferência das encomendas.

No caso da falta ou sobra de livros, as escolas poderão recorrer ao Sistema de Controle de Remanejamento e Reserva Técnica (Siscort), disponível no sítio eletrônico do FNDE, ou às secretarias estaduais ou municipais de educação, para verificar a disponibilidade dos acervos nas escolas mais próximas. Também, é possível acompanhar pela internet a postagem e entrega dos livros.

Informações do Ministério da Educação