Corrêa admite controle externo do Judiciário, mas sem Executivo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de março de 2004 as 16:22, por: cdb

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Maurício Corrêa, disse nesta sexta-feira que defende o controle externo do Judiciário, desde que não haja interferência do executivo. 

– O que nós mais desejamos é que haja um controle nas atividades do poder judiciário. Não esse controle que mais parece a vontade da presença do executivo para saber o que faz o Judiciário. É importante sempre frisar que esse controle que nós queremos não é a solução para a morosidade da Justiça. A impunidade que acontece no Brasil isso não vai resolver. Eu tenho dito isso: será a grande frustração do povo brasileiro – afirmou.

O presidente do STF participou nesta sexta-feira da inauguração do Fórum Trabalhista de São Paulo, símbolo de um dos maiores episódios de corrupção do país, que levou a prisão do ex-juiz Nicolau dos Santos Neto e a cassação do senador Luiz Estevão, envolvidos no escândalo de desvio de verbas.

A Justiça estima que R$ 169 milhões foram desviados na primeira fase de construção do fórum. Retomada em setembro de 2002, a obra consumiu, segundo o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), R$ 64 milhões.