Corpos de 300 estrangeiros são repatriados da Tailândia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 15 de fevereiro de 2005 as 06:16, por: cdb

Os restos mortais de mais ou menos 300 estrangeiros vítimas do “tsunami” (onda gigante), que atingiu os destinos turísticos do sudoeste da Tailândia, foram enviados a seus países de origem, informou, nesta terça-feira, a polícia.

A maior parte dos falecidos repatriados é de cidadãos da Suécia e da Noruega, dois dos países com maior número de vítimas, assinalou o coronel Pronprasert Kanjanarin, do Centro Internacional de Identificação de Vítimas do Tsunami.

Está prevista a devolução esta semana a suas respectivas nações dos restos mortais de outros 700 estrangeiros identificados por especialistas e forenses.

Entre os mortos pendentes de repatriação está o espanhol Manuel Perdiguero, cujo corpo foi cremado na sexta-feira passada em Phuket por desejo de sua família.

As cinzas de Perdiguero, que morreu aos 35 anos, permanecem em custódia da Embaixada da Espanha em Bangcoc à espera de a seguradora “as recolher para enviá-las hoje a sua família”, indicaram fontes diplomáticas.

Até o momento, continua desaparecido Manel Vila, barcelonês de 53 anos estabelecido em Ibiza (Espanha).

Segundo os dados oficiais, um total de 5.395 pessoas, incluindo 1.953 estrangeiros, morreram na Tailândia por causa do maremoto em 26 de dezembro passado, quando os principais destinos turísticos do sudoeste tailandês transbordavam de visitantes.