Corpo de uma mulher é encontrado em matagal na Bahia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 21 de outubro de 2003 as 02:38, por: cdb

  ‘Um achado macabro’, foi a definição da delegada Jesuína Gonçalves, titular da 26ª Delegacia (Vila de Abrantes) para a descoberta de um corpo de uma mulher em avançado estado de decomposição na última segunda-feira, pela manhã, dentro de um matagal no distrito de Monte Gordo, na Bahia.

O cadáver estava amarrado com fio de náilon colorido e fio elétrico preto, enrolado num lençol branco e colocado dentro de um saco de plástico de lixo azul. Depois, tudo foi embrulhado num pano vermelho.

O corpo foi encontrado por um menino que catava coquinho no Beco da Boa Sorte, localidade de Coqueiro de Monte Gordo. Ele achou curioso o pacote colorido e resolveu abrir para ver o que havia dentro. O conteúdo do embrulho assustou a criança, que saiu correndo até sua casa e avisou a seus pais, que acionaram a polícia.

Peritos do Departamento de Polícia técnica (DPT), que realizaram o levantamento cadavérico, observaram que a vítima não foi morta naquele local e, sim, ‘desovada’ dentro do matagal, um lugar de difícil acesso e de pouca circulação de pessoas.

Os invólucros foram usados para que o cheiro do cadáver em decomposição não exalasse de imediato, o que chamaria a atenção dos moradores da localidade. A delegada instaurou inquérito e está aguardando o laudo da necropsia realizada pelo Instituto Médico-Legal Nina Rodrigues (IMLNR). Até agora ninguém compareceu à delegacia para reclamar o corpo.