Corpo de Risoleta Neves foi sepultado em Minas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 22 de setembro de 2003 as 15:07, por: cdb

Foi sepultado, no final da manhã, no cemitério da Igreja de São Francisco de Assis, em São João Del Rei, o corpo da viúva do presidente Tancredo Neves, Risoleta Guimarães Toletino Neves. Ela foi velada no Solar dos Neves, residência da família Neves na cidade.

Vários políticos participaram da cerimônia fúnebre. Entre elas, o presidente em exercício, José Alencar, o presidente do Senado, José Sarney, e o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, neto de dona Risoleta. O governador retornou da viagem que fazia à Europa para assistir ao enterro da avó.

“Minha avó, em determinado momento da história desse País, foi num primeiro momento, um grande exemplo de companheirismo, e num segundo momento, de fibra e coragem. Eu tenho um orgulho enorme de ter podido conviver com uma mulher tão extraordinária quanto ela. Certamente, o Brasil e o mundo estão repletos de outras Risoletas, pois tenho a absoluta convicção, que minha avó deixou exemplos que ainda perdurarão por muito tempo, de grandeza, de solidariedade, não apenas nos momentos em que o país inteiro acompanhou, mas nos pequenos momentos, no dia-a-dia, na forma, sobretudo, solidária de viver e de conviver”, disse emocionado Aécio Neves.

O senador José Sarney disse que dona Risoleta marcou com seu exemplo a vida brasileira e não só ajudou Tancredo em sua vida, como também em sua carreira política.

Dona Risoleta morreu ontem, aos 86 anos, no hospital Copa D’Or, na Zona Sul do Rio, onde foi internada em 25 de julho para tratar de uma diverticulite, uma inflamação no intestino grosso, a mesma doença que levou o marido à morte, em 1985.