Corpo de Brizola deixa o Palácio Guanabara

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 23 de junho de 2004 as 10:08, por: cdb

Um culto ecumênico marcou o fim do velório do ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, no Salão Nobre do Palácio Guanabara. Apenas familiares e amigos participaram da cerimônia, já que a visitação do público foi interrompida por volta das 7h.

O pastor Mozart, da Igreja Luterana, rezou e cantou o hino da Internacional Socialista, enquanto o bispo auxiliar do Rio de Janeiro, Dom Dimas, substituindo o cardeal e arcebispo-emérito do Rio de Janeiro, Dom Eugênio Salles, que não compareceu por estar doente, rezou o Pai Nosso e leu um trecho da Carta de São Paulo aos Romanos.

Após essa cerimônia, oito cadetes da Guarda de Honra da Polícia Militar carregaram o caixão até o carro aberto do Corpo de Bombeiros, que o levará até o Ciep Tancredo Neves, no Catete. Do lado de fora do Palácio Guanabara, muitos admiradores e militantes do PDT aguardam a saída do corpo de Brizola. Do Ciep, o corpo seguirá para o aeroporto Santos Dumont, de onde embarcará para Porto Alegre.

Cerca de 50 mil pessoas prestaram as últimas homenagens ao ex-presidente nacional do PDT no Palácio Guanabara.