Coréia do Norte aumenta alcance de míssil Scud

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 15 de fevereiro de 2005 as 09:12, por: cdb

A Coréia do Norte desenvolveu um novo tipo de míssil Scud com maior precisão e alcance, capaz de atingir grande parte do Japão, disse nesta terça-feira um jornal sul-coreano. Segundo o Chosen Ilbo, uma fonte do governo em Seul disse que o Scud-ER tem alcance de 1.000 km, suficiente para chegar à parte oeste da principal ilha japonesa, Honshu (onde se localiza Tóquio).
A fonte afirmou que o novo tipo de míssil representa um desenvolvimento do Scud-C, que pode transportar cargas rumo a alvos 500 km distantes ou a qualquer parte da Coréia do Sul.
Acredita-se que o país comunista tenha um dos programas mais ativos do mundo de desenvolvimento de armas de destruição em massa. A Coréia do Norte declarou explicitamente na semana passada, pela primeira vez, que tem armas nucleares.

Pyongyang está em crise com potências regionais sobre suas ambições nucleares e afirma que não participará de novas negociações multilaterais sobre o desmantelamento de seus programas de armas. O ministério da Defesa da Coréia do Sul não pôde confirmar a reportagem.

– Não seria estranho melhorar um sistema de mísseis existente – disse por telefone uma autoridade do ministério.

A Coréia do Norte desenvolveu em 1998 o míssil Rodong, com alcance de 1.300 km, e chocou o mundo com o teste do míssil Taepodong-1, com alcance de 2.500 km, sobre o Japão no mesmo ano.

Há suspeitas também que a Coréia do Norte esteja desenvolvendo o Taepodong-2, com alcance de 6.700 km e que poderia atingir o Alasca (EUA), segundo documento de defesa da Coréia do Sul de 4 de fevereiro.