Coréia do Norte ‘admite existência de programa nuclear’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 17 de outubro de 2002 as 00:20, por: cdb

Representantes americanos revelaram nesta quarta-feira que o governo da Coréia do Norte admitiu ter um programa secreto para o desenvolvimento de armas nucleares.

Ao admitir a existência do programa, a Coréia do Norte reconhece que desrespeitou um acordo assinado em 1994 com os Estados Unidos, em que os coreanos se comprometiam a abandonar os planos para desenvolver esse tipo de armamento.

A Coréia do Norte é um dos três países acusados pelo presidente americano, George W. Bush, de compor o chamado “Eixo do Mal”. Os outros são o Irã e o Iraque.

No entanto, nos últimos meses, a relação entre as autoridades de Pyongyang e o ocidente tem passado por um período de distensão.

Visita

Ainda neste mês, o presidente Bush enviou à Coréia do Norte o subsecretário de Estado, James Kelly, para discutir questões na área da segurança.

As autoridades norte-coreanas supostamente teriam confessado a existência do programa nuclear secreto depois que Kelly apresentou evidências em sua visita.

No início, os norte-coreanos tentaram negar o fato, mas depois “eles reconheceram ter um programa secreto para o desenvolvimento de armas nucleares com urânio enriquecido”, disse um porta-voz da Casa Branca, Sean McCormack.

“Ao reconhecer isso, o acordo existente foi basicamente anulado”, disse McCormack, se referindo ao acordo firmado com os Estados Unidos, em que os americanos se comprometeram a ajudar o país a construir dois reatores em troca do fim do programa nuclear na Coréia do Norte.