Cooperação entre Brasil e Itália beneficiará moradores da Baixada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 21 de novembro de 2006 as 15:48, por: cdb

Moradores de três municípios da Baixada Fluminense serão beneficiados, a partir de 2007, com iniciativas para geração de emprego e renda com foco na juventude. Representantes de organizações sociais e das prefeituras dos municípios de Nova Iguaçu, Mesquita e Japeri e técnicos do Ministério do Desenvolvimento Social reuniram-se nesta terça-feira para definir as linhas de atuação e as prioridades a serem atendidas nos projetos que serão implementadas por meio de uma cooperação entre Brasil e Itália na área de políticas públicas para o desenvolvimento social.

O acordo de cooperação entre os dois países foi firmado em 2004 e é responsável por iniciativas em andamento em vários estados do país. Na Baixada Fluminense, as articulações começaram em outubro de 2005 e até agora propiciaram a capacitação de gestores municipais para diagnosticar as demandas locais e desenvolver projetos que possam atendê-las. O processo foi coordenado pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome e incluiu, além de visitas de técnicos italianos aos municípios fluminenses, a ida de técnicos brasileiros á Itália para conhecer as iniciativas daquele país na área de políticas públicas sociais.

Depois de 13 meses de discussões, que envolveram além dos gestores, cerca de 30 organizações civis dos três municípios, o grupo de trabalho definiu a como linha de atuação para os projetos que vão atender aos cerca de um milhão de moradores dos três municípios a geração de trabalho e renda com foco na juventude.

As definições consolidadas nesta terça serão apresentadas no início de dezembro durante a instalação de um fórum que vai gerir as ações. Entre os projetos propostos está a criação de um Observatório de Políticas para a Juventude, que além de monitorar as iniciativas existentes na região com foco nos jovens, vai buscar a integração entre elas para aumentar o alcance de sua atuação. Também fazem parte das propostas, a instalação de pequenas agroindústrias e a criação de um centro de referência para a juventude, que vai servir como tanto como local para atividades de capacitação em produção cultural como espaço de convivência para os jovens.