Cônsul britânico é encontrado entre os mortos em Istambul

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de novembro de 2003 as 14:27, por: cdb

Autoridades turcas confirmaram que pelo menos 26 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas em duas explosões que atingiram a maior cidade da Turquia, Istambul, na manhã desta quinta-feira.

Uma das bombas causou “danos sérios” ao consulado britânico. A outra destruiu parte da sede do banco britânico HSBC na cidade.

O capelão do consulado britânico em Istambul, Ian Sherwood, disse que o cônsul-geral, Roger Short, morreu no ataque.

“Infelizmente o cônsul britânico está morto”, disse Sherwood, acrescentando que acabara de visitar a família do cônsul. O governo britânico não confirma a afirmação.

Al-Qaeda

Em Londres, o ministro das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, Jack Straw, disse que entre os mortos estão britânicos e turcos, e que um número de funcionários do consulado britânico estão desaparecidos.

Segundo Straw, as explosões desta quinta-feira foram um “ato de terrorismo chocante” e têm as “marcas características da Al-Qaeda”.

As explosões ocorreram apenas dias depois de atentados a sinagogas da cidade que deixaram 23 mortos no sábado.

Uma facção do grupo de Osama bin Laden assumiu a autoria dos atentados contra as sinagogas no fim de semana.

Carro-bomba

O porta-voz do governo turco, Cemil Çiçek, disse que foram ataques suicidas em carro-bomba.
A sede do HSBC, um prédio de 15 andares fica em uma área de muitas lojas e que, segundo os correspondentes da BBC, estaria muito movimentada no momento da explosão, que ocorreu às 11h10m horário da Turquia (07h10m em Brasília).

A explosão no consulado ocorreu dois minutos depois.

Um homem telefonou para a agência de notícias semi-oficial turca Anatolia, dizendo que Al-Qaeda e o grupo islâmico militante turco IBDA-C tinham feito os ataques de forma conjunta.
‘Ataques organizados’

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Abdullah Gül, disse que a Turquia não se curvaria ao terror.

“Estamos enfrentando ataques terroristas organizados”, disse ele.

“Desta vez foram alvos britânicos, na semana passada foram duas sinagogas”.

O correspondente da BBC em Istambul, Steve Bryant, disse que a cidade está em meio ao caos.

Paredes de alvenaria desabaram, janelas estão quebradas, carros estão calcinados e há cenas gerais de confusão nos dois locais.

Bolsa

Os hospitais receberam centenas de feridos, o trânsito está bloqueado nas ruas do centro da cidade e as autoridades de defesa civil estão pedindo às pessoas que saiam da região central de Istambul para liberar a passagem das ambulâncias.

– Os danos são extensos. Me disseram que havia pessoas pelo chão. Civis estão retirando as pessoas da área da explosão – disse Chris Kitrinos, professor de inglês em uma escola perto do consulado.

A Bolsa de Valores de Istambul suspendeu os negócios depois das explosões e a lira turca desabou nos mercados de câmbio.

Um grupo que alegou ser ligado à organização Al-Qaeda, e assumiu a responsabilidade pelos ataques às sinagogas, também tinha ameaçado com novos ataques contra os Estados Unidos e seus aliados.