Congresso reabre com 27 partidos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 16 de janeiro de 2007 as 17:17, por: cdb

O Congresso reabre em fevereir e a nova legislatura começa com 27 partidos em vez de 29. Das muitas fusões anunciadas no fim do ano, só duas sobreviveram. Numa delas, o Partido dos Aposentados da Nação (PAN) foi incorporado ao PTB. Na outra, o Partido Liberal (PL) e o Partido da Reedificação da Ordem Nacional (Prona) juntaram-se para formar o Partido da República (PR), que aguarda a confirmação da Justiça eleitoral até o fim do mês.

De resto, derrubada a cláusula de barreira pelo Supremo Tribunal Federal, voltam à rotina legendas ativas, como PPS, PTB, PSOL, PV e PCdoB, mais uma penca de 12 ou 15 que só dão sinal de vida nas temporadas de horário gratuito de rádio e TV.

O PR, fundado em 26 de outubro, herda o número 22, que era do PL. Ele começou a vida com 25 deputados federais em janeiro – já somados os dois do Prona, Enéas Carneiro, de São Paulo, e Suely Santana, do Rio de Janeiro. Mas uma lista provisória do PR na internet apresentava ontem 36 nomes. No Senado, a sigla terá três representantes, um dos quais o ex-ministro dos Transportes Alfredo Nascimento (AM).

A bancada pode crescer nas próximas semanas, se for confirmada a adesão do governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, que deixou o PPS. Ele pode levar consigo outros deputados e, assim, o PR deverá começar sua vida em plenário com três nomes de peso – o vice-presidente José Alencar, um possível ministro e um governador. A bancada será a quinta maior no Congresso, atrás apenas de PMDB, PT, PSDB e PFL.

O “novo” PTB chega ao plenário com 27 deputados e 3 senadores. A fusão com o PAN deu-lhe exatamente o que precisava para sobreviver: um nome a mais, o do deputado Cleber Verde (MA). Além dele deixam o PAN oito deputados estaduais.