Confronto no Peru mata dois estudantes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de maio de 2003 as 17:46, por: cdb

Dois estudantes morreram nesta quinta-feira em choques entre a polícia, militares e manifestantes no Peru, no segundo dia de vigência do estado de emergência no país.

Segundo a polícia, os dois estudantes morreram em um confronto na Universidade Nacional de Altiplano, que fica na cidade de Puno, a 131 quilômetros da capital Lima.

Cerca de 25 pessoas também ficaram feridas nos choques na universidade.

Também ocorreram momentos de tensão em outras regiões do país, e o saldo parcial de feridos estava em 70 durante a tarde.

Prisões

O governo disse que entre os feridos no confronto em Puno havia tanto civis quanto policiais e acrescentou que mais de 90 pessoas foram presas durante o conflito.

O estado de emergência foi decretado na última quarta-feira (28) com a justificativa de controlar uma onda de greves e protestos que estão ocorrendo no Peru nas últimas semanas.

Em protestos recentes, agricultores bloquearam estradas. Professores também paralisaram as aulas em todo o país.

Após a decretação do estado de emergência, os professores manifestaram sua intenção de continuar com a greve. Os agricultores e os trabalhadores da previdência, porém, suspenderam ações como o bloqueio de estradas.

Os grevistas disseram que o estado de emergência mostrava a incapacidade do governo Toledo para resolver os problemas sociais.

O governo, por seu lado, disse que se viu obrigado a tomar essa medida para garantir o direito de a população ter uma vida normal.

O estado de emergência suspende as garantias individuais, como os direitos de reunião e manifestação, e permite buscas e prisões sem ordem judicial.