Confronto com a polícia deixa três bandidos mortos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 17 de novembro de 2006 as 11:27, por: cdb

No início da madrugada desta sexta-feira, houve confronto entre traficantes e policiais do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 15º BPM (Duque de Caxias), na Rua Brandão Monteiro, na Favela Santa Lúcia, em Imbariê, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O confronto terminou com três bandidos mortos, um morador baleado, um suspeito detido e com a apreensão de armas, drogas, fogos de artifícios, uma granada e um rádiotransmissor.

Segundo a polícia, um dos mortos era o chefe do tráfico na favela, conhecido como Ratinho. Ele estava armado com um fuzil AR-15, calibre 55,6.

Os outros dois mortos não foram identificados, mas, para a polícia, deviam ser seguranças de Ratinho. Um estava armado com uma submetralhadora 9mm e o outro com uma pistola Taurus calibre 380.

O tenente Guilherme, que comandou a operação, contou que a polícia foi informada, através de denúncia anônima, de que homens armados estavam no local comercializando drogas. O GAT montou uma operação para tentar prender os bandidos.

Quando os policiais chegaram ao local houve intensa troca de tiros. No tiroteio, o morador Jorge Ribeiro Cuinã, 43 anos, foi baleado na perna e levado para o Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, onde foi operado e passa bem. 

Davilson Pires Dias, 22 anos, foi detido quando tentava se esconder. Ele é suspeito de fazer parte do bando que trocou tiros com a polícia. Os três bandidos baleados foram socorridos e morreram no Hospital de Saracuruna.

Perto do local do confronto, os policiais apreenderam nove caixas contendo 69 fogos de artifícios (morteiros 12×1 e 3×1), uma granada M-9 de fabricação argentina e um saco preto contendo 152 papelotes de cocaína, 98 trouxinhas de maconha, 39 bolinhas de haxixe, 55 pedras de crack, além de 38 munições intactas e nove deflagradas.

O material apreendido foi levado para a 62ª DP (Imbariê), onde o caso foi registrado.

Davilson Pires Dias também foi levado para a delegacia e prestou depoimento como testemunha, mas ele será investigado.