Concurso cultural da Fesp premia 17 vencedores

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 17 de março de 2007 as 11:20, por: cdb

A 10º edição do Concurso de Casos e Textos sobre Administração Pública, promovido pela Fesp (Fundação Escola de Serviço Público), já tem vencedores. O presidente da fundação, Cláudio Mendonça, assinou portaria homologando, na íntegra, o relatório da comissão julgadora publicada no Diário Oficial desta sexta-feira.

São 17 servidores e profissionais premiados do total de 50 concorrentes que se inscreveram gratuitamente. Os autores dos três melhores casos e três melhores textos receberão prêmios de R$ 2.000, R$ 1.000 e R$ 500. Os outros 11 serão distinguidos com menção honrosa. Todos terão suas obras publicadas em livro que será lançado pela Fesp durante a entrega dos prêmios prevista para abril e também receberão certificados de participação que contam pontos em concursos de títulos.

O Concurso de Casos e Textos sobre Administração Pública é único no país e já se tornou evento de expressão cultural no Estado do Rio de Janeiro. Tem o objetivo de manter vivo o esforço intelectual dos estudiosos em administração pública, premiando e documentando suas pesquisas, suas atuações profissionais, com publicidade aos trabalhos.

Dirigido a todos os interessados em políticas públicas, o concurso também busca estimular a reflexão pertinente à natureza da administração pública, promover o intercâmbio de experiências profissionais e acadêmicas e enriquecer a bibliografia concernente à matéria. Foi criado em 1994, já editou nove livros e com o 10o estará publicando mais de 200 trabalhos.

Na categoria casos, são publicadas narrativas de um fato ou acontecimento vinculado à administração pública no Brasil. Mereceram destaque da comissão julgadora: “A petição do amor: um caso urgentíssimo”, Maurício Martins de Oliveira; “Nascimentos”, de Denílson Cardoso de Araújo; e “Percursos e Percalços do Desafio da Avaliação do Avaliador”, de Anderson Paulino de Souza.

Na categoria textos, os autores fazem uma reflexão dissertativa-argumentativa abordando processos de gestão, formulação, implantação e avaliação de políticas públicas, também no âmbito da administração pública. Foram premiados: “Políticas públicas de reserva de vagas para o ensino superior: dívidas ou dádivas?”, de Ana Lúcia da Costa Silveira; “A dimensão ética na reforma gerencial da administração pública no Brasil: um rompimento definitivo com o patrimonialismo e a ineficiência democrática”, de Carlos José Guimarães Cova; e “O público privado & a fila do supermercado: um ensaio sobre discurso e falácia”, de Mauricio Martins de Oliveira.