Comunistas brasileiros conclamam forças de esquerda à luta pela paz

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 9 de outubro de 2001 as 18:32, por: cdb

“CONTRA O IMPERIALISMO! PELO SOCIALISMO! PELA PAZ MUNDIAL!

“Os condenáveis ataques terroristas perpetrados contra o World Trade Center e o Pentágono estão servindo de pretexto para os Estados Unidos darem início a mais uma guerra imperialista. O alvo, por enquanto, é o oprimido povo afegão. A justificativa é o fato de os talibãs manterem em seu território o maior suspeito dos ataques terroristas.

Infelizmente, frustraram-se os anseios da grande maioria da opinião pública mundial, no sentido de uma solução pacífica e diplomática, que centrasse o efetivo combate ao terrorismo na superação de suas verdadeiras causas: a solução do conflito no Oriente Médio, assegurando um Estado Palestino; o fim das agressões imperialistas e o respeito à autodeterminação dos povos; a construção de uma nova ordem mundial, na perspectiva de reverter o quadro de exploração e exclusão social provocado pelo neoliberalismo.

“Longe de deter o terrorismo, a opção pela violência tende a agravar a crise no Oriente Médio, provocar convulsões no mundo islâmico e, o mais grave, disseminar o terror pelo mundo, sobretudo nos países que se associarem ao consórcio da guerra, seja porque fantoches, como a Inglaterra, seja porque não lhes restaram outras alternativas, diante da chantagem americana, baseada no velho maniqueísmo da luta do bem contra o mal. Nas reiteradas declarações de Bush, os países que não apoiarem os Estados Unidos estarão “do lado dos terroristas”, podendo também sofrer retaliações.

“No entanto, funcionou a lógica do império. O governo americano, como sempre, optou pela guerra. Mais uma vez, prevaleceram os interesses do complexo industrial militar, o maior financiador da candidatura Bush. O mais grave é que o ataque ao Afeganistão pode ser apenas o estopim para uma agressão generalizada a outros países, que fazem parte de uma macabra lista do Departamento de Estado americano, acusados de cumplicidade com o terrorismo. Não podemos sequer descartar a possibilidade de a própria CIA “criar” os motivos para novas agressões. Agora mesmo a imprensa está divulgando planos de agentes da CIA, no Brasil dos anos setenta, para explodir uma Catedral e o próprio consulado americano em São Paulo, atribuindo a responsabilidade a organizações de esquerda.

“Estamos diante de uma guerra de novo tipo, da maior potência do mundo contra pessoas ou grupos de pessoas (e não propriamente contra Estados). Ao invés do império das normas do Direito Internacional, o julgamento fica ao arbítrio do governo americano, a partir de simples suspeitas e critérios subjetivos.

“Só que os artefatos e as armas utilizadas pelo imperialismo nada têm de subjetivo, pois os EUA detêm o arsenal de guerra mais poderoso e mortífero, de extermínio em massa, que poderá ser usado indiscriminadamente contra povos e países, a qualquer pretexto. Os bombardeios sobre Cabul e outras regiões afegãs prenunciam um grau de destruição e morticínio superior ao que ocorreu na Guerra do Golfo e no Kosovo.

“Sob o pretexto de justa retaliação e defesa do “mundo civilizado”, trata-se na verdade de reafirmar e ampliar o poder e o domínio dos Estados Unidos e lhes permitir a apropriação e o controle dos recursos naturais estratégicos do mundo subdesenvolvido para, entre outros objetivos, escamotear e tentar superar a gigantesca crise econômica em que imergiu o sistema capitalista globalizado, antes mesmo dos atentados terroristas.

“O Partido Comunista Brasileiro conclama todas as forças comprometidas com o uso da razão e de soluções políticas para os conflitos internacionais a se unirem em torno de uma grande e ampla frente de luta antiimperialista, em defesa da autodeterminação e da soberania de povos e nações, da paz mundial e do socialismo.

“Por um mundo sem explorados e oprimidos, em que impere a verdadeira liberdade e justiça social, com o fim da fome, da miséria e da exclusão social de bilhões de seres humanos.”