Comunidade Escola chega a 93 escolas municipais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 25 de março de 2012 as 06:25, por: cdb

Aconteceu neste sábado (24) o evento de lançamento do Comunidade Escola, na Escola Municipal Papa João XXIII, na Regional Portão. Esta é a 93º unidade de ensino que é integrada ao programa, que mantém abertas as escolas nos fins de semana para a comunidade participar de cursos e atividades educativas, culturais e esportivas.

“A meta da Prefeitura para 2012 é que 100 escolas passem a integrar o Comunidade Escola, levando até as comunidades serviços gratuitos de saúde, geração de renda e mais atividades culturais, esportivas e de lazer que contribuam no fortalecimento dos vínculos familiares e estimulem a prática de atividades físicas, educativas e recreativas”, disse a secretária municipal da Educação, Liliane Sabbag.

Durante o evento, que contou com a participação de aproximadamente 1.500 pessoas, foram oferecidas oficinas de flores e de colares, jogos gigantes e cama elástica, futebol, camarim de pintura, orientações sobre posse responsável de animais, corte de cabelo e manicure, aferição de pressão e glicemia e curso de Informática Básica.

“Essa é uma iniciativa maravilhosa da Prefeitura e fico muito feliz que a escola das minhas netas passe a fazer parte do programa, oferecendo diversas atividades nos finais de semana para toda a família e, para facilitar, perto de nossa cassa”, disse Leonora Andrade, de 60 anos, que foi acompanhada dos dois netos no evento.

Richardison Renan da Silva, de 15 anos, destacou a importância de abrir a escola no final de semana, afastando os jovens das ruas e oferecendo novas opções recreativas e de lazer. “É bem melhor poder encontrar os amigos na escola no final de semana para andar de skate, praticar esportes ou participar das outras atividades que a escola irá oferecer. Acho que vai acabar se tornando um ponto de encontro para os jovens”.

Hapkido – Durante o evento, os secretários municipais da Educação, Liliane Sabbag, e do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa, assinaram uma parceria com o projeto Hapkido Educar, que irá levar aulas desta arte marcial para três escolas municipais, três associações conveniadas ao Programa de Atendimento Sócio-Esportivo (PASE) e três Centros de Esporte e Lazer, com atividades em período de contraturno e nos finais de semana.

O Hapkido é uma arte marcial coreana especializada em defesa pessoal, que trabalha questões de desenvolvimento físico, motor e disciplina. O projeto visa o atendimento de aproximadamente 900 alunos em sua fase inicial.

“O esporte é muito atraentes para os jovens e atua como um complemento para as atividades desenvolvidas nas escolas, trabalhando questões éticas, de cidadania e disciplina”, disse Marcello Richa. “Desta forma, a Prefeitura tem trabalhado para levar até as comunidades diferentes modalidades, ampliando o número de atendimentos e a oferecendo novas opções de aitividades esportivas para a população”.

Também participaram do evento o Administrador da Regional Portão, Gilberto Bedin; o coordenador do Programa Comunidade Escola, Luciano Martins de Oliveira e os vereadores Celso Torquato e Tico Kuzma.

Comunidade Escola – Programa desenvolvido em escolas municipais, que permanecem abertas aos sábados e domingos e atendem às demandas sociais de cada região de Curitiba. Em seus espaços são desenvolvidas atividades que contribuem para o desenvolvimento sócio-cultural e político dos cidadãos.

O programa é dividido em cinco eixos: educação e cidadania, saúde, esporte e lazer, cultura e geração de renda. O programa registrou mais de 10 milhões de participações desde o seu lançamento, em 2005. Em 2011, foram cerca de 2 milhões e 700 mil participações.

No ano passado, foram ofertadas 13.525 vagas em 748 turmas dos cursos dos geração de renda, com material gratuito e certificação aos participantes. O Comunidade Escola oferece cursos nas áreas de gastronomia, prestação de serviços, idioma e artesanato.

O Comunidade Escola também é o maior programa da Prefeitura em envolvimento de voluntários e mobilização social. São 802 voluntários trabalhando nos fins de semana e 288 instituições parceiras.

Pesquisa sobre o programa realizada pela Central de Relacionamento Municipal, com questionário estruturado pela Secretaria Municipal da Educação apontou que O programa foi aprovado por 96% dos participantes e moradores de bairros onde é realizado, com 32% dos entrevistados considerando o programa excelente; 20%, muito bom; e 35%, bom.

A pesquisa revelou ainda que, para 84% dos entrevistados, o Comunidade Escola contribui diretamente para a diminuição de episódios de violência nos bairros onde é desenvolvido e para o aumento do interesse dos participantes pelo estudo.