Computer Sciences planeja demitir 5 mil funcionários

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de abril de 2006 as 12:22, por: cdb

Uma das maiores companhias do setor de tecnologia da informação, a Computer Sciences informou nesta terça-feira que planeja demitir 5 mil funcionários, cerca de 6% de sua força de trabalho, a maior parte na Europa. Segundo dados obtidos junto à empresa, a diretoria decidiu explorar opções para aumentar o valor de suas ações, estimulada por “recentes manifestações de interesse” de compra por parte de fundos de investimento.

Fontes fontes próximas à negociação, ouvidas pelo diário financeiro americano The Wall Street Journal acrescentam que a empresa estaria avaliando propostas de compra que rondam os US$ 10,6 bilhões. A Computer Sciences já contratou o banco de investimentos Goldman Sachs para aconselhar a empresa na operação, diz a reportagem.

A Computer Sciences informou que a demissão dos funcionários faz parte de um programa de reestruturação, para reforçar os ganhos da empresa –que hoje tem cerca de 80 mil empregados. Pelo plano, 4.300 postos de trabalho seriam eliminados ao longo do ano fiscal de 2007 (iniciado no dia 1º deste mês) e outros 700 seriam cortados no ano fiscal de 2008.

Em um comunicado, o executivo-chefe da empresa, Van Honeycutt, disse que conta com um “excesso de mão-de-obra”, principalmente na Europa. “Depois de longa consideração, decidimos que esta é a hora apropriada para lidar com a questão através de um plano de reestruturação.”

A Computer Sciences já se prepara para pagar cerca de US$ 345 milhões em encargos trabalhistas neste ano fiscal por conta das demissões programadas, e outros US$ 30 milhões para as demissões no período seguinte. Descontados os encargos, a empresa estima que deve economizar cerca de US$ 150 milhões neste período fiscal e US$ 300 milhões no próximo.

No período de 12 meses encerrado em dezembro do ano passado, a Computer Sciences registrou receitas de US$ 14,6 bilhões e um lucro líquido de US$ 539 milhões.