Comércio lojista do Rio vende 8,2% a mais em fevereiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 29 de março de 2011 as 11:38, por: cdb
comercio
Comércio lojista do Rio de Janeiro, registrou aumento nas vendas

O bom desempenho dos setores de calçados, confecções e moda infantil, tecidos, eletrodomésticos e móveis alavancou as vendas do comércio lojista da Cidade do Rio de Janeiro, que registrou um crescimento de 8,2% nas vendas em fevereiro. O resultado é da pesquisa Termômetro de Vendas divulgada mensalmente pelo Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro,  CDL-Rio.

Este foi o segundo mês consecutivo com crescimento positivo (janeiro foi de mais 7,8%). No acumulado do ano (janeiro/fevereiro) comparado com o mesmo período de 2010 o aumento foi de 8%. Segundo o presidente do CDL-Rio, Aldo Gonçalves, fevereiro normalmente não é um mês de grandes vendas.

– Mas este ano ele foi influenciado pelo grande número de turistas que vieram à cidade passar o verão e esticaram até o Carnaval, que aconteceu no início de março, resultando em mais vendas principalmente para o comércio especializado. Acrescente-se a isso que os lojistas também fizeram o dever de casa, estimulando os consumidores com promoções, liquidações e facilidades de crédito, explica Aldo.

Os setores do Ramo Mole (bens não duráveis) com melhor desempenho foram o de calçados (+11,5%), tecidos (+10,9%), confecções e moda infantil (+7,5%). No Ramo Duro (bens duráveis) os melhores índices foram dos setores de móveis (+9,8%), eletrodomésticos (+8,4%), jóias (+5,4%), e óticas (+4%). Nos ramos de atividades, o Ramo Duro, com +8,3%, ficou em melhor posição do que o Ramo Mole, que obteve +7,6%.

A pesquisa mostrou que em relação às vendas conforme a localização dos estabelecimentos comerciais, no Ramo Mole, as lojas do Centro com mais 8,4% foram as que mais venderam seguidas da Zona Norte com mais 7,8% e as da Zona Sul com mais 7%. No Ramo Duro, as lojas da Zona Norte com mais 8,5% faturaram mais que as do Centro (+ 8,1%) e as da Zona Sul (+7,9%).

Quanto à forma de pagamento das compras, a modalidade preferida foi pela venda a prazo com 9,5% contra 6,6% à vista. No Ramo Mole as vendas a prazo com +8,4% ficaram a frente das vendas à vista que obteve 7,2%. No Ramo Duro, as vendas a prazo registraram mais 9,9% e as vendas à vista mais 6,4%.

A pesquisa mostra também que o Serviço de Proteção ao Crédito do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro,  CDL-Rio,  registrou em fevereiro um aumento de 14,9% nas consultas, 9% nas dívidas quitadas e 0,2% na inadimplência em comparação com fevereiro de 2010. No acumulado dos dois primeiros meses do ano (janeiro/fevereiro de 2011) em relação ao mesmo período do ano anterior, as consultas e as dívidas quitadas aumentaram, respectivamente, 12,5% e 10,4%, e a inadimplência caiu 0,6%.

Segundo o registro do cadastro do LIG Cheque da entidade, em fevereiro, em relação ao mesmo mês de 2010, as consultas, as dívidas quitadas e a inadimplência cresceram, respectivamente, 6,2%, 4% e 0,8%. No acumulado dos dois primeiros meses do ano (janeiro/fevereiro de 2011) em comparação com o mesmo período de 2010, as consultas, as dívidas quitadas e a inadimplência aumentaram, respectivamente, 6,2%, 3,7% e 0,5%.