Comércio aposta em adegas climatizadas para manter qualidade do vinho

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007 as 14:40, por: cdb

Charme, elegância, sensualidade e estilo. Essas e muitas outras qualidades expressam uma das bebidas mais delicadas e antigas da história da humanidade. Segundo o Wine Institute, o Brasil está, atualmente, no 53º lugar entre os paises que mais consomem vinho e em 13º lugar entre os países que produzem a bebida dionisíaca. Mas para manter a qualidade do vinho, principalmente em países de clima tropical como o Brasil, é preciso de um local adequado para seu estoque. Pensando nisso, a Marcenaria Joshua, em São Paulo, vem construindo adegas climatizadas que tornaram-se objeto de desejo dos apreciadores de vinhos assim como de comerciantes.

Com mais de 30 anos no mercado, a empresa paulistana especializou-se na arte de construir estas adegas. Elas podem ser pequenas, móveis, embutidas, ou até  grandes adegas para restaurantes, hotéis e residências. Mais de 2000 projetos de adegas já foram montados em estabelecimentos de todo o Brasil. Em São Paulo, por exemplo, elas estão em lugares como: Carrefour do Shopping Vila Lobo s; Expand (Alphaville,Campinas, Raposo Tavares, Vila Nova Conceição); Restaurantes Café Jornal, Villa Alvear; Empório Santa Maria;  loja Wine Store (Shopping Anália Franco) em São Paulo.

No Rio de Janeiro, será inaugurada em março deste ano a Importadora Expand Leblon, com  adega climatizada. Tecnologia aliada ao tradicional. Todos os projetos da marcenaria são personalizados e no planejamento são usados softwares 3D para  o cliente ter uma prévia real do projeto. Mas o acabamento, no entanto, é totalmente artesanal.

Dicas para a conservação de vinhos:

O primeiro passo para evitar que o vinho perca seu valor é comprar as garrafas em locais de boa conservação.

A segunda medida é escolher o cantinho da casa onde ele vai ficar evoluindo.

Optar entre uma cave pronta e um ambiente climatizado feito em casa, sob medida, também depende do caso.

As caves têm suas vantagens, mas nem sempre representam o melhor investimento. Em alguns casos sai mais barato construir uma adega do que comprar um móvel pronto. Um aparelho com capacidade para 500 garrafas, com acabamento de madeira e duas portas de vidro, pode custar mais que um ambiente climatizado.