Comédia com Hugh Grant e a pantera Drew Barrymore estréia nesta sexta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de março de 2007 as 19:13, por: cdb

A comédia romântica “Letra e música” com o ator inglês Hugh Grant e a queridinha de Hollywood Drew Barrymore estréia sexta-feira no Brasil. O filme dirigido por Marc Lawrence, começa com um clipe totalmente anos 80, do cabelão repicado até a sonorização eletrônica. Embora a continuação do filme não seja tão inspirada quanto os três minutos do videoclipe fictício, ela já instala o clima para uma comédia que avança bem, de carona na química que rola entre Grant e Barrymore.

O clipe é da banda POP!, que remete ao Wham!, grupo de George Michael e Andrew Ridgeley nos anos 1980, e em que o Alex Fletcher de Hugh Grant faria o papel de Andrew Ridgeley.

Graças à onda de nostalgia dos anos 1980, Fletcher ganha a vida se apresentando em parques de diversões e feiras no interior, onde canta os velhos sucessos da dupla com o acompanhamento de playbacks malfeitos.

Mas uma chance aparece quando uma diva pop do tipo Britney Spears, Cora Corman (a novata Haley Bennett), o convida para escrever e cantar um dueto com ela. O problema é que Fletcher não compõe nada há anos e precisa da ajuda de um letrista que possa inventar alguma coisa para o título fornecido pela cantora, Way back into love (caminho de volta para o amor).

A esperança aparece personalizada em Sophie Fisher (Barrymore), que havia ido ao apartamento de Fletcher, em Manhattan, para cuidar das plantas, mas logo descobre um talento adormecido com as palavras.

É lógico que a colaboração profissional entre os dois logo vira mais pessoal, mas Sophie ainda está se recuperando de seu caso com um professor de literatura, Sloan Cates (Campbell Scott), que fez dela a personagem principal de seu best-seller.

Lawrence, que também é autor do roteiro, já fez a comédia romântica “Amor à segunda vista” (2002), estrelada por Sandra Bullock e Grant. O diretor não demonstra nenhum esforço em reinventar o gênero, mas trabalha com eficiência dentro de seus limites consagrados.