Começa o bombardeio a Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de março de 2003 as 00:03, por: cdb

Os Estados Unidos deram início à guerra contra o Iraque. Sirenas de alerta contra ataques aéreos e disparos de baterias antiaéreas foram ouvidas em Bagdá por volta das 5h30min da quinta-feira (23h30min da quarta-feira em Brasília), cerca de 90 minutos após o final do ultimato.

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, em pronunciamento ao país do salão oval da Casa Branca, comunicou que “o estágio inicial” da da guerra começou.

Em seu pronunciamento, de quatro minutos, o presidente disse que o atual estágio visa atingir “alvos selecionados”.

Acrescentou que será seguido por uma ampla campanha militar com “decisivo uso da força”.

O porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, também fez um breve anúncio uma hora e 45 minutos após esgotar o prazo dado pelo presidente norte-americano para que o presidente do Iraque, Saddam Hussein, deixasse o país junto com seus filhos. Fleischer declarou que os “estágios iniciais” da ação militar contra o Iraque já começaram.

De acordo com as informações da CNN, os ataques iniciais foram feitos com quatro bombas guiadas levadas por caças-bombardeiros stealth F-117A e mais de 24 mísseis Tomahawk Cruise lançados dos três porta aviões norte-americanos no Mar Vermelho e no Golfo Pérsico, todos convergindo para o ponto ao sul de Bagdá onde a inteligência americana acreditava se encontrar Saddam naquele momento.

Foram atingidas instalações de comunicações perto de Ach Chouaibay, Mouaysus e Rouwaychid, de artilharia de longo alcance em Az Zouybayr, um centro de comando e de baterias anti-aéreas, uma instalação de artilharia na península de FAO, assim como um sistema de mísseis terra-terra e um radar de controle aéreo, os dois situados perto de Bassorá.

Segundo informações da Casa Branca, a freqüência da rádio estatal iraquiana foi tomada por transmissões americanas com os dizeres em árabe: “Chegou o dia que estávamos esperando”.