Comandante do GETAM é preso por suspeita de ligação com o tráfico

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de janeiro de 2007 as 18:35, por: cdb

A Polícia Federal prendeu na tarde desta terça-feira o comandante interino do Grupamento Especial Tático Móvel (Getam), major Fragoso. Ele foi levado do Batalhão de Choque dentro de um carro da PF, acusado de envolvimento com o tráfico de drogas. A prisão faz parte da Operação Tinguí, que já prendeu mais de 70 policiais. A investigação durou oito meses.

Segundo a PF, o major, comandava cerca de mil homens no Getam, e estava no Grupamento há quatro anos, mas foi exonerado do cargo há uma semana, por questões administrativas. As acusações contra ele são de corrupção ativa, formação de quadrilha, contrabando de armas e tráfico de drogas. Um policial do mesmo grupamento foi quem o incriminou, mas o major negou todas as denúncias no depoimento para a Polícia Federal. Ele será levado para o Batalhão Especial Prisional (BEP), em Benfica, no subúrbio do Rio.

A polícia prendeu o major depois que um dos policiais presos na operação teria revelado seu envolvimento. A acusação é de que ele recebia metade da propina paga por traficantes aos policiais do Getam.