Comandante da PM vai processar “Facebook da Rota” por incitar a violência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de novembro de 2012 as 12:25, por: cdb

(1’47” / 417 Kb) – O novo comandante geral da Polícia Militar, Benedito Meira, disse que para limpar a imagem da Rota (Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar) vai processar as páginas do Facebook que incentivam a violência policial. A declaração foi feita nesta terça-feira (28) ao jornal O Estado de São Paulo.

A página na rede social “Admiradores da Rota”, que conta com mais de 120 mil seguidores, usa constantemente fotos de policiais apontando armas para civis ou então com símbolos de caveiras. O comandante acha que essas imagens sujam o nome da corporação.

O ex-chefe da Rota e agora vereador de São Paulo, Paulo Telhada, concorda com o atual comandante. Ele argumenta que essas páginas associadas à corporação não são oficiais. “O Comandante Geral está certo, pois o problema não é divulgar as ocorrências, mas a maneira como isso tem sido feito”, relata Telhada, que já foi denunciado sob a acusação de usar sua página no Facebook para fazer apologia à violência.

Eleito vereador pelo PSDB com cerca de 90 mil votos, Telhada chegou a ameaçar o jornalista da Folha de S.Paulo André Caramante, por ter denunciado suas publicações na rede. A matéria denunciava o ex-chefe da Rota dizendo que ele usava sua página para “veicular relatos de supostos confrontos com civis, expondo, inclusive, figuras de caveiras vestidas com uniforme da corporação”.

Sobre o ocorrido, Telhada ressaltou que “alguém queria ficar famoso” usando seu nome, e que “agora vai responder na justiça”.

A promotoria eleitoral de São Paulo chegou a pedir a impugnação da candidatura do ex-chefe da Rota por incitar a violência em suas publicações no Facebook e de aparecer com a farda da organização em sua campanha.

De São Paulo, para a Radioagência NP, José Francisco Neto.

29/11/12