Com 71 anos, Paul Newman não consegue parar de trabalhar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de julho de 2002 as 11:56, por: cdb

“Tenho tentado parar com quase tudo que faço nos últimos 10 anos, mas apesar dos meus esforços, não consegui deixar absolutamente nada”, declarou o ator, numa entrevista que concedeu aos jornais de Chicago, onde se encontra para promover seu ultimo filme “Road to Perdition”, ainda sem título em português.
Sempre que faz publicidade de um novo filme, surgem os boatos sobre a aposentadoria do ator, justificados por seus 71 anos. “Eu ia desistir de meus carros de corrida, eu ia deixar de correr, eu ia passar o negócio de molhos para outra pessoa, eu ia parar de fazer filmes, eu ia abandonar a política.Infelizmente estou mais ocupado do que estava antes,
declarou”.
Ganhador do Oscar de melhor ator por seu papel no filme “A cor do Dinheiro”, Paul Newman pode concorrer este ano ao Oscar de melhor ator coadjuvante por seu papel em “Road to Perdition”, onde faz o papel de um biólogo, nos tempos da Depressão, divido entre a devoção por seu filho biológico [ Daniel Craigh] e a lealdade ao filho adotivo [ Tom Hanks], um homem que deseja vingar a morte da mulher e do filho.
Os repórteres perguntaram o que o mantinha na estrada e Newman explicou:”Tenho dois filmes no forno. Um deles é “Empire Falls”, baseado no livro de mesmo nome.”Eu costumava fazer três filmes por ano, diz ele, e agora faço um filme de três em três anos. As coisas mudaram. Surgiam muitas coisas boas, mas não eram filmes que eu queria fazer. Não queria fazer filmes sobre explosões, nem sobre corpos estraçalhados e sangue, isso simplesmente não me interessa”.
No mês passado para descansar, Paul Newman trabalhou na peça “Our Town”, um clássico de Thornton Wilder, produzida em Westport, Connecticut, num pequeno teatro dirigido por sua mulher Joanne Woodward.