Colômbia mata 17 guerrilheiros e prende 114

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de setembro de 2003 as 12:36, por: cdb

Pelo menos 17 guerrilheiros foram mortos e 114 capturados em uma ofensiva do Exército colombiano realizada em uma zona de mata do sul do país. De acordo com as Forças Armadas, essa foi uma das maiores derrotas impostas às guerrilhas de esquerda do país nos últimos meses.

A ofensiva, parte da operação Escorpião, aconteceu perto dos municípios de San Vicente del Caguán e de Porto Rico, no Departamento de Caquetá (cerca de 300 quilômetros a sudoeste de Bogotá). Na operação, que se iniciou na quarta-feira e terminou hoje, aconteceram 26 combates, em uma zona de savanas e selva fechada onde, no passado, realizaram-se negociações de paz malsucedidas com a guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

“Essas operações foram realizadas contra a coluna móvel Teófilo Forero e, como resultado, foram mortos 17 narcoterroristas em combate e capturados 114 aliados ou milicianos”, afirmou a jornalistas o comandante da 6ª Divisão do Exército, general Jorge Ballesteros. Segundo o oficial, participaram da operação duas brigadas do Exército, que contaram com o apoio de helicópteros de assalto e de aviões que bombardearam as posições dos guerrilheiros.

Na operação, o Exército ocupou e destruiu 13 acampamentos onde se produzia cocaína e confiscou uma tonelada de explosivos, 12 automóveis, oito motocicletas, 12 equipamentos de comunicação, 10 mil projéteis e armas e uniformes. A coluna Teófilo Forero é uma unidade de elite das Farc responsável por ações como o seqüestro de um senador em 2002.
As Farc são o grupo rebelde mais ativo e mais numeroso do continente, com cerca de 17 mil integrantes. A Colômbia convive há quase quatro décadas com uma guerra civil que, apenas nos últimos 10 anos, deixou 40 mil mortos e obrigou 2 milhões de pessoas a abandonarem suas casas.