Colômbia faz parceria com a ONU para combater o desaparecimento de pessoas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de março de 2011 as 15:05, por: cdb

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O governo da Colômbia e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime e Direitos Humanos (Unodc) uniram forças para combater o desaparecimento de pessoas no país. Pelos dados oficiais, há cerca de 55 mil pessoas desaparecidas em território colombiano.

A estimativa é que 8 mil dos desaparecidos estejam vivos, 2 mil mortos e sobre os demais não há informações. O objetivo da iniciativa é fortalecer os mecanismos para conter os desaparecimentos e localizar os responsáveis e cúmplices pelos crimes.

A política de combate aos desaparecimentos terá o apoio de uma unidade especial com 23 procuradores. Segundo a Unodc, o assunto é uma das preocupações das autoridades colombianas e estrangeiras. De acordo com o órgão, o desafio deve unir parcerias de vários setores desde as instituições até a sociedade civil.

As informações são das Nações Unidas. De acordo com a Unodc, a ação envolve também a Embaixada da Grã-Bretanha na Colômbia e a Comissão de Busca de Pessoas Desaparecidas. Pelos dados da comissão, de fevereiro deste ano, há um total de 55.771 pessoas desaparecidas na Colômbia, sendo que 15.131 estão no grupo denominado de desaparecimentos forçados.
 

 

Edição: Rivadavia Severo

América LatinaColômbiaInternacionaldesaparecidosonu