CODACONS CRITICA INDENIZAÇÃO DE COSTA CRUZEIROS

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 as 11:33, por: cdb

ROMA, 27 JAN (ANSA) – A Codacons, entidade italiana que defende o direito dos consumidores, definiu como “esmola” o valor de 14 mil euros (aproximadamente R$32 mil) que a companhia Costa Cruzeiros vai pagar como indenização aos passageiros do navio Costa Concordia, que naufragou no último dia 13.
   
A Codacons contestou o acordo entre a companhia e as organizações que representam os passageiros dizendo que a quantia é “uma esmola que não deve ser aceita”.
   
“Trata-se de uma esmola que os passageiros, absolutamente, não devem aceitar”, disse o presidente da Codacons, Carlo Rienzi.
   
Segundo ele, “é absurda a distinção entre os que sofreram danos físicos e os que não reportaram nem feridas: os danos físicos são, inclusive, os de tipo psíquico, não só fraturas ou lesões tangíveis”.
   
O Costa Concordia naufragou após bater em uma rocha e encalhar próximo à ilha de Giglio, na região italiana da Toscana. A embarcação levava mais de quatro mil pessoas a bordo. (ANSA)