Coca-Cola vai demitir 3,5 mil, após prejuízos nos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007 as 12:36, por: cdb

Maior engarrafadora de bebidas da Coca-Cola, a Coca-Cola Enterprises (CCE) anunciou a eliminação de 3,5 mil empregos, ou 4,7% de sua equipe, depois de registrar uma perda de US$ 1,7 bilhão no quarto trimestre do ano passado. O resultado foi o pior dos últimos 10 anos. A redução da folha de pessoal, hoje com 73 mil funcionários, implicará despesas de ao redor US$ 300 milhões, com impacto neste exercício e no próximo.

A decisão era esperada por analistas financeiros, que apontaram, entre outros fatores, que a companhia estava sofrendo para lidar com uma mudança de hábito dos consumidores, de abandono de bebidas com gás carbônico para sucos, chás e água. No quarto trimestre, a CCE registrou prejuízo líquido de US$ 1,7 bilhão, ou US$ 3,59 por ação, depois de uma perda de US$ 57 milhões (US$ 0,12 por papel) de um ano atrás. Excluindo itens excepcionais, a empresa ganhou US$ 0,20 por papel, superando o US$ 0,14 vistos um ano antes e o US$ 0,16 esperado por muitos analistas.

A CCE assumiu uma despesa com depreciação no valor de ativos de US$ 2,9 bilhões em 2006. Salientou ainda que enfrenta aumentos sem precedentes nos custos de materiais na América do Norte neste ano, como no alumínio para latinhas e no xarope usado em refrigerantes.