CNT/Sensus: Lula não seria reeleito hoje

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 22 de junho de 2004 as 12:37, por: cdb

Um levantamento feito mês passado pela CNT/Sensus e divulgado nesta terça-feira mostra que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não seria reeleito para um segundo mandato se a eleição fosse hoje. 

De acordo com a pesquisa, o índice de rejeição individual a Lula chega a 47,6% dos eleitores, superior ao índice dos que não votariam em Lula de jeito nenhum na pesquisa realizada pela CNT em outubro de 2002, quando foram realizadas as eleições presidenciais. À época, a rejeição a Lula estava estacionada em 28,5%.

Numa simulação com eventuais adversários, Lula teria 28,5% dos votos, contra 16,6% de Fernando Henrique Cardoso, 14,8% de Ciro Gomes, 14,2% de Antony Garotinho e 1,3% de Jorge Bornhausen. Em outra simulação, Lula teria 29,9%, Ciro Gomes, 17,2%, Antony Garotinho, 13,9%, Geraldo Alckmin, 10,5% e Marco Maciel, 4,7%.

Apesar de liderar a corrida nas duas simulações, o estudo da CNT avalia que, com os índices apresentados, Lula não venceria um segundo turno, levando-se em conta também as possíveis coligações dos adversários. 

A pesquisa CNT/Sensus foi realizada entre os dias 15 e 17 deste mês em 195 municípios e 24 Estados do país. Foram ouvidas 2.000 pessoas e a margem de erro é de 3% para mais ou para menos.

 Desempenho pessoal tem queda

O levantamento também constatou queda de 6 pontos percentuais na avaliação do desempenho pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em maio, 60,2% aprovavam o desempenho do presidente. O índice caiu para 54,1% em junho.

A desaprovação do presidente subiu de 32,4% para 37,6% no mesmo período da sondagem. Em janeiro de 2003, quanto tomou posse, o índice de aprovação do desempenho de Lula era de 83,6%, enquanto apenas 6,8% o desaprovavam.