Clubes cariocas tentam superar as crises

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de janeiro de 2005 as 18:50, por: cdb

O volante Ygor, do Vasco, realizou nesta quinta-feira um cateterismo para corrigir uma arritmia cardíaca, em um hospital da zona sul. O problema do jogador, de 20 anos, foi constatado esta semana, quando os resultados dos exames do coração, realizados para a temporada de 2005 ficaram prontos.

De acordo com o cardiologista Eduardo Saad, que realizou a cirurgia, o problema de Ygor foi resolvido e a possibilidade de voltar é mínima. O médico ainda explicou que o atleta receberá alta nesta sexta e, em aproximadamente duas semanas, poderá voltar a treinar.

– Os exames feitos pelo Ygor detectaram uma anomalia elétrica, um problema que nasceu com ele. Para resolvê-lo, fizemos uma caterização dessa anomalia com um catéter – explicou Saad.

Em seguida, o médico comparou as doenças cardíacas do jogador do Vasco e do zagueiro Serginho, do São Caetano, que morreu em campo em 2004.

– O Ygor tinha somente um problema elétrico no coração, já o Serginho era no músculo.

Saad ainda contou que o cateterismo em Ygor foi necessário, porque o esforço físico realizado pelo jogador poderia provocar a morte súbita.

– Ele ficará fazendo exames periódicos. Mas, a possibilidade de a anomalia retornar é de 1% a 2% – contou o médico.

Fluminense

O Fluminense contratou nesta quinta-feira o zagueiro Igor, do Atlético-PR, que é o 11.º reforço do clube para a temporada de 2005. O jogador, de 25 anos, se apresenta ao clube na segunda-feira e assinou contrato de empréstimo, por empréstimo.

– Estou entusiasmado com essa oportunidade de jogar no Fluzão. Assim que surgiu a proposta conversei com os dirigentes do Atlético-PR para me liberarem – contou Igor, que na temporada de 2004 não conseguiu se firmar entre os titulares da equipe.

– O mais importante é que me apresento pronto para atuar.

Igor chega ao Fluminense com o status de ter sido campeão brasileiro, em 2001, atuando pelo Atlético-PR. Em 2002, o atleta trabalhou no time paranaense, com o técnico tricolor Abel Braga, onde conquistaram o título estadual.

– Vai ser bom voltar a trabalhar com o Abel, um treinador explosivo e que cobra muito – afirmou Igor.

O jogador, que nasceu em Osasco (SP), foi revelado pelo Nacional-SP.