Clima piora na segunda quinzena de junho e moagem de cana recua 28% no primeiro semestre, diz Unica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 26 de junho de 2012 as 13:30, por: cdb

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A quantidade de cana-de-açúcar processada na safra atual, até o final da primeira quinzena de junho, pelas usinas da Região Centro-Sul do país, totalizou 96,6 milhões de toneladas. O resultado representa um recuo de 28,6% em comparação com a moagem no mesmo período do ano passado (135,4 milhões de toneladas). O balanço, divulgado hoje (26), é da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica).

A Unica ressaltou, em nota, que, diante das condições climáticas observadas na segunda quinzena de junho, a defasagem na moagem e na produção de açúcar e etanol, no comparativo com os resultados da safra anterior, persistirá, podendo aumentar até o final deste mês.

Desde o início da safra, até a primeira quinzena de junho, 54,3% da cana processada destinou-se à produção de etanol. Foram 3,61 bilhões de litros produzidos (32,6% a menos que em igual período do ano anterior), dos quais 965,55 milhões de litros de etanol anidro (queda de 50,3%) e 2,65 bilhões de litros de etanol hidratado (recuo de 22,5%),

Já a produção de açúcar, desde o início da safra até 15 de junho, alcançou 4,90 milhões de toneladas, contra 6,80 milhões de toneladas apuradas em igual período do ano passado (redução de 28%).

O etanol comercializado pelas usinas, desde o início da safra, soma 3,84 bilhões de litros, dos quais 3,53 bilhões de litros destinados ao abastecimento doméstico. Do montante total direcionado ao mercado interno, 1,28 bilhão de litros referem-se ao etanol anidro e 2,25 bilhões de litros ao etanol hidratado.

Edição: Lana Cristina