Ciro diz pela última vez, de novo, que não vai atacar Serra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de agosto de 2002 as 16:39, por: cdb

O candidato à Presidência da República pela coligação Frente Trabalhista, Ciro Gomes, voltou a utilizar o espaço do programa eleitoral gratuito na TV, nesta quinta-feira à tarde, para se defender dos ataques feitos pelo adversário do PSDB, José Serra. Alegando que seria a última vez que utilizaria este horário, “que é pago pelo contribuinte”, para falar deste assunto e não do que realmente lhe interessa, que são as “propostas para mudar o Brasil”, Ciro afirmou que o “candidato do governo tem se utilizado desse tempo para agredir”. Na quarta-feira à noite ele disse a mesma coisa.

Essa mesma defesa havia ido ao ar no horário eleitoral de terça-feira à noite e também no programa gratuito no rádio, veiculado hoje.

Ao fazer sua defesa, Ciro disse que as agressões do adversário o assustam, “na medida em que pintam uma figura que não sou eu, definitivamente.” E continuou: “Ora querem me chamar de mentiroso, ora querem pintar para você, manipulando imagens que foram subtraídas clandestinamente, cortadas e editadas, como se eu fosse uma pessoa desequilibrada”, emendou.

No final de sua defesa, o candidato da Frente Trabalhista disse: “Estou nesta disputa, não para vender a alma ou para vestir máscara. Aquilo que é sinceridade e franqueza eu aprendi do meu pai”. Além disso, Ciro Gomes também pediu a Deus para iluminar a sociedade, a fim de que ela perceba quem de fato merece servir ao País “e a este povo sofrido” como presidente.