Cinco mulheres disputam eleições no Kuwait

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de maio de 2006 as 11:11, por: cdb

Cinco kuwaitianas passarão para a história por serem as primeiras mulheres a disputar eleições nesse país, as legislativas antecipadas de 29 de junho, pondo fim a 44 anos sem poder exercer seus direitos políticos.

– Hoje sinto que a democracia assumiu um segundo impulso e é hora de dar uma oportunidade às mulheres – declarou a jornalista Aicha al-Rashid, a primeira a apresentar candidatura.

– É um dia histórico. É um sonho que se torna realidade e o verdadeiro início da participação das mulheres na vida pública kuwaitiana – declarou a militante pelos direitos da mulher, Rula Dachti, depois de inscrever sua candidatura.

As kuwaitianas, privadas de seus direitos políticos depois da criação do Parlamento em 1962, reconquistaram seu direito ao voto e de serem eleitas em maio de 2005 em uma votação histórica no mesmo Parlamento.

Outras mulheres devem se apresentar às eleições, cujo registro termina no dia 3 de junho.

O emir Sabah al-Ahmad al-Sabah anunciou, no último dia 12, a dissolução do Parlamento e a organização de eleições antecipadas, em 29 de junho, para pôr fim a uma crise aberta por um projeto de reforma do sistema eleitoral.

O governo apresentou um projeto destinado a reduzir para dez o número de jurisdições eleitorais, que atualmente são 25. Mas a oposição considerou a medida insuficiente e pediu que a redução fosse para apenas cinco.

O Kuwait tem uma população autóctone de um milhão de pessoas e o corpo eleitoral é formado por 340.250 pessoas maiores de 21 anos, das quais 195 mil  são mulheres.