Cinco mortos em ataque a ônibus no subúrbio do Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de novembro de 2005 as 12:02, por: cdb

O ataque de traficantes a um ônibus da Viação Rubanil, da linha 350 (Irajá-Passeio), deixou 13 pessoas feridas na noite de terça-feira. Cinco passageiros morreram, entre eles uma criança de 2 anos e a mãe dela. O crime ocorreu no final da noite, na esquina entre as ruas Irapuá e Guaporé, em Brás de Pina, na Zona Norte. Segundo relato de uma passageira a seu pai, um casal fez sinal para o ônibus e 12 pessoas o invadiram.

A testemunha contou que os bandidos agrediram o motorista e incendiaram o veículo, antes que os passageiros pudessem fugir. As passageiras Áurea Regina Rodrigues e Dominique Catrini de Jesus tiveram ferimentos leves e foram liberadas depois de medicadas em hospitais particulares da região.

Dez vítimas foram levadas para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha. São elas: Monique Carvalho, Ana Crispim, Igor dos Santos, Fábio Ferreira, Francisca Adriana, Úrsula Barreto, Viviane de Souza, Érika Lisardo, Luciana Gomes e Rogério Mendes.

Viviane e Rogério estão em estado grave e já foram transferidos para o Hospital do Andaraí, onde há um Centro de Tratamento de Queimados. Roberta Teixeira Lopes, de 25 anos, foi levada direto para o Hospital do Andaraí porque seu estado é muito grave.

Rogério é pai de Vitória, de 2 anos. A menina estava no colo da mãe, e as duas morreram na hora. As vítimas mais graves estavam nos bancos da parte de trás do ônibus e não tiveram como fugir porque a porta não foi aberta pelo motorista.

Ele fora agredido pelos bandidos assim que o bando invadiu o veículo e não teve como reagir. Ao entrar no ônibus, os traficantes jogaram gasolina e um coquetel molotov. Segundo testemunhas, pessoas desesperadas saíram pelas janelas com os corpos em chamas.

Sete das 12 pessoas que ficaram feridas no ataque continuam internadas. Seis dos feridos tiveram alta entre a noite e a madrugada, dois atendidos em hospitais particulares e quatro no Getúlio Vargas.

Continuam no Instituto Médico-Legal (IML) os corpos de cinco pessoas que morreram na noite de terça-feira durante ataque a um ônibus em Brás de Pina, subúrbio do Rio. As vítimas são três homens, uma mulher e sua filha de 2 anos, identificada como Vitória. Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas.

Viviane de Souza Eusébio, de 21 anos, e Rogério Mendes de Oliveira, de 27, pai de Vitória, estão internados em estado grave no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital do Andaraí. A Polícia Militar acredita que o ataque de traficantes tenha sido uma reação à morte de um bandido na Favela do Guaporé, no Complexo do Quitungo, na Penha.

Por meio de uma nota oficial, os policiais informaram que iniciaram uma investigação preliminar com o objetivo de esclarecer os motivos do ataque e solicita o apoio de pessoas que tenham qualquer informação acerca do criminosos.

Para colaborar com os policiais, basta ligar para os telefones 2253-1177 e 3399-6522.